19 abril 2018

10 MOTIVOS PARA GRITAR: LULA LIVRE!

 
 1. Lula é um preso político!

O jogo de manipulação que a Globo e o Ministério Público fizeram contra o Lula, é público e notório. Queriam ver ele preso, não importa o motivo. O. O que aconteceu mesmo? O sistema judiciário tem uma espécie de escada e cada instância é como um degrau: primeiro na comarca, segundo no estado, terceiro em Brasília e o superior que é o STF (Supremo Tribunal Federal). Prender alguém em segunda instância sem motivos reais, é uma interpretação errada da Constituição brasileira, que é a lei maior do nosso país. Ali na lei máxima, está bem explicado que ninguém poderá ser considerado culpado antes do trânsito em julgado da sentença penal condenatória, ou seja, até que sejam esgotados todos os recursos e instrumentos de defesa do acusado. Ou seja, qualquer acusado, tem direito de defender-se e provar sua inocência até a ultima instancia. No caso do Lula, apenas o Juiz Sérgio Moro, notório reacionário a serviço da globo e mais três juízes de Porto Alegre, que combinaram o voto e a pena, o acusaram, mas não apresentaram provas. Ou seja a justiça não pode ficar dependente de alguns juízes. Daí a sabedoria da constituição de esgotar todas as instâncias.

Você sabe quantas pessoas no Brasil estão na mesma condição de Lula, condenados em segunda instância, mas que não esgotaram sua defesa nos demais degraus que tem direito? São 50 mil pessoas nessa condição. Inclusive, alguns são militantes de movimentos populares e do MST.

Mas a justiça seleciona entre esses quem ela vai prender atendendo a interesses muito particulares, como no caso da prisão de Lula. Isso é um crime e deve ser denunciado: Lula é preso político no Brasil. Porque foi preso injustamente e por motivações político-ideológicas de seus acusadores.

2. Lula é inocente!

O indício de que a prisão de Lula é política, é a pressa que o juiz Sérgio Moro de Curitiba/PR tem tido. Esse é o processo que andou mais rápido em toda a história jurídica do país. Estão acusando que Lula não pode ter privilégios pois ele não está acima da lei. Ora, devemos gritar que Lula não pode ser tratado abaixo da lei, pois é isso que estão fazendo com ele, desrespeitando os direitos elementares de um cidadão.

Todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Quem acusa tem a responsabilidade e dever de apresentar provas. Lula está preso sem provas, pois o Ministério Público Federal disse que tinha convicção, mas não tinha nenhuma prova sobre o fato de Lula ser o proprietário do apartamento Triplex no Guarujá/SP. O promotor enfeitou seu discurso com apresentação de power point, fez palestras cobrando caro e até entrou em jejum pela prisão de Lula. Sobre esse promotor, o juiz Moro do primeiro degrau, e os desembargadores do TRF 4 (do segundo degrau) que acataram a denúncia e condenaram o Lula a 12 anos de prisão, podemos dizer que o povo tem convicção que nesse angú tem caroço. O apartamento tríplex que dizem que ele recebeu da OAS em troca de favores para a empresa na Petrobras, esta no nome da OAS, e outro juiz de Brasília penhorou para um credor da empresa.

Portanto sem que exista alguma prova em contrário, Lula é inocente!

3.A Prisão de Lula faz parte de um golpe contra os direitos de todo povo brasileiro

O golpe começou com o vergonhoso impeachment da presidenta Dilma Rousseff, eleita democraticamente. O dia D do golpe no Brasil foi em 17 de abril de 2016, data da decisiva votação na Câmara dos Deputados. Em 05 de maio daquele ano, assumia a presidência da república, o golpista Michel Temer, até então vice presidente do governo de Dilma. Temer, integrante do PMDB, partido parasita que sempre esteve nos diferentes governos desde o período da redemocratização, assumiu a dianteira de fantoche do golpe servindo aos interesses da aliança formada pela Globo e outras grandes mídias de comunicação, junto com setores do judiciário, empresários, ruralistas, banqueiros, políticos corruptos e endinheirados.

O golpe começou em Dilma, passou pelos direitos do povo e deu na prisão de Lula, maior liderança popular de massas desse país e o melhor colocado na disputa presidencial das eleições em outubro de 2018, com mais de 40% de preferência dos eleitores.

Eles precisam prender o Lula para impedir que ele se candidate, porque sabem que a maioria do povo vai votar nele, e com isso brecar o golpe que a burguesia esta dando em nossos direitos.

Eles precisam privatizar a Petrobras e a Eletrobrás, que o Ministro Moreira Franco esta empenhado fazer o quanto antes.

Precisam aprovar a reforma da previdência, para virar privada, vender as terras do Brasil pros estrangeiros, privatizar nossa água e fazer o povo brasileiro voltar à escravidão, como já cantada nos sambas de carnaval. Prender o Lula é prender toda classe trabalhadora.

4. A desigualdade social aumentou e até a fome voltou!

Com o golpe contra a Presidenta Dilma e a aplicação do plano econômico deles, subordinado aos interesses do capital estrangeiro, em apenas dois anos, já se nota as consequências para todo povo. Cerca de 15 milhões de trabalhadoras e trabalhadores adultos desempregados. Outros 23 milhões em serviços precarizados, sem direitos, pois a reforma trabalhista tira todos os direitos. E a revelação de que apenas seis grandes capitalistas brasileiros ganham mais do que 104 milhões de trabalhadoras e trabalhadores somados juntos. Por outro lado, em dois anos, os bancos lucraram 466 bilhões de reais, a indústria 66 bilhões e o agronegócio 30 bilhões. Ou seja, neste cenário a desigualdade é gritante. Cresceu o número de pessoas que moram nas ruas, principalmente dos grandes centros urbanos e a fome voltou aos lares brasileiros. Segundo o IBGE, de cada 4 casas, uma não tem renda nenhuma. Ou seja, as pessoas estão vivendo de favor de parentes.

5. Se querem enfrentar Lula, que seja nas urnas!

As forças da burguesia e da direita foram derrotadas na última eleição, e por tiveram que dar um golpe, para ter o controla do executivo, a economia, do congresso, do poder judiciário e da mídia.

Nossa democracia é ainda muito frágil e a Globo e seus comparsas ficam o tempo todo repetindo que democracia tem a ver com o funcionamento das instituições. Mentira! Democracia é a participação da maioria popular. Quem tem medo de povo é ditador, que vira e mexe ameaça suspender as eleições, usando como desculpa intervenções atrapalhadas como a do RJ que pode se estender para outros estados.

O problema deles, é que eles são tão anti-povo, que não conseguem encontrar nenhum candidato que ainda engane o povo. Vejam só Geraldo Alckmin, Henrique Meireles, Michel Temer, Álvaro dias, Marina silva, Jair Bolsonaro, Flávio Rocha, o povo nem conhece ou sabe que são pilantras a serviço do capital.

Se querem enfrentar Lula, que seja nas urnas. E é importante dizer que pelas regras atuais, Lula pode ser candidato à presidência mesmo se estiver preso. Uma eleição sem Lula ter o direito de participação, será uma grande fraude.

6. Lula é o maior líder popular de massas do Brasil!

Lula se tornou símbolo de luta do povo. Ele é maior do que o PT e de sua própria figura como pessoa. Virou o símbolo de unidade de toda classe trabalhadora e isso está para além da natureza do seus governos e de suas atitudes mais imediatas.

Por isso é que apoiar Lula hoje é defender que a classe trabalhadora esteja no governo. Essa é uma situação que extrapola os partidos e organizações de esquerda.

A esquerda tem direito a ter candidatos. Porém, nessa altura da luta de classes, o povo transformou o Lula no seu símbolo, na sua síntese. 

7. A mídia da burguesia mente o tempo inteiro, para poder enganar o povo.

As rádios, os jornais, revistas e sobretudo as televisões, que estão todos os dias na casa e na vida do povo, e também algumas redes sociais, manipulam, mentem para jogar fumaça o tempo todo nos olhos do povo e manter uma aparente cortina sobre a realidade. Martelam notícias falsas em nossas mentes e muitas vezes saímos por aí reproduzindo as bobagens veiculadas por eles, como se fossem verdades absolutas. Isso é manipulação!

Os meios de comunicação tem donos e esses proprietários são capitalistas, exploradores. Eles fazem parte da elite e querem defender os seus interesses de classe, ganhar dinheiro e se manter no poder, para ter ainda mais verbas de publicidade.

Falam todos a mesma língua e nos querem passivos e cativos diante de suas mentiras. Em especial a Globo da família Marinho, que são os sétimo mais ricos do Brasil, são os grandes mentores do Golpe contra a Dilma e da Prisão do Lula. A Globo é inimiga do povo brasileiro, e devemos deixar isso claro em todas as oportunidades. Cada vez que você ver um repórter deles, vá atrás e grite. Denuncie..

Globo golpista! Desliga a Globo!

8. Lula livre! é um grito que soa mundo afora

A prisão de Lula tem sido motivo de vergonha para o Brasil diante de tamanha injustiça. Diversas lideranças mundiais tem manifestado indignação perante este grave fato, entre elas, o Prêmio Nobel da Paz de 1980, o ativista e escritor Adolfo Pérez Esquivel que mesmo antes da prisão, iniciou uma campanha pela indicação de Lula da Silva como próximo prêmio nobel da paz no mundo por sua atuação na defesa dos direitos humanos. Tal campanha já conta com a adesão de mais de 200 mil assinaturas.

Se você puder distribua nas suas listas e também aderir ( Candidatura de Lula ao Prêmio Nobel da Paz - http://bit.ly/nobellula ) basta entrar e assinar.

Além disso, em dezenas de países, a população e militantes populares foram nas embaixadas do Brasil protestar contra tamanha arbitrariedade.

9. Chega de Ditadura! Cala boca já morreu!

Algumas vozes tem saído dos porões da ditadura militar para impor, sob ameaça e medo, um posicionamento político anti-Lula, influenciando votações nos tribunais como ocorrido no último dia 04 de abril no STF. Outras ficam estimulando o ódio, jogando ovos, fazendo acusações de baixo nível.

Não aceitaremos o retorno da ditadura com suas práticas de perseguição política, torturas e assassinatos. Acreditamos na construção democrática da participação popular. Nós defendemos a democracia, o livre pensar e expressar das ideias. Precisamos debater projetos para o Brasil, e não apenas ficar acusando pessoas.

Precisamos também denunciar o comportamento do poder Judiciário, que é vitalício, não responde para o povo, e fazem o que querem rasgando nossas leis e a Constituição. No futuro próximo devemos ter uma assembleia constituinte para fazer uma reforma politica, democrática e uma reforma do poder judiciário, para que a sociedade e o povo tenha algum controle sobre eles..

Lula livre é cala boca já morreu!!

10. Não vão calar a nossa voz. Marielle é semente e vive!!

A sociedade brasileira está mergulhada num processo de violência generalizada e convivemos com números de guerra: cerca de 60 mil homicídios ocorrem por ano; a cada 11 minutos, acontece 1 estupro contra mulheres (sendo que as principais vítimas são meninas); o Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. A maioria dos assassinatos são de jovens, negros e mulatos, nas periferias das cidades.

Temos a terceira maior população encarcerada do mundo: São 726 mil pessoas presas, a maioria formada por jovens e negros e por motivos torpes. Apenas dez por centro dos presos é por homicídio. A execução de Marielle se enquadra na política genocida brasileira que mata e encarcera a população negra e pobre do país. Vide Amarildo, Cláudia Ferreira, Luana Barbosa que foram assassinados e Rafael Braga que foi encarcerado.

A luta política da esquerda e movimentos populares no Brasil não tem dado tréguas diante deste cenário resultante de uma extrema desigualdade social que piora muito com o golpe. As tentativas de silenciamento das vozes que vêm da luta popular, não são poucas e no dia 14 de março fomos surpreendidos pelo brutal assassinato cometido contra a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes no RJ. Até hoje não existe resposta da Policia, de quem cometeu ou de quem mandou executar tais crimes.

A voz de quem luta nunca se cala, ela segue feito semente que se multiplica na certeza de que ninguém pode deter a marcha de um povo pela sua libertação e para que não nos silenciemos diante do genocídio da população negra no Brasil. Marielle Vive! Lula livre!


Fiquem atentos às propostas de jornadas de luta e mobilizações que os movimentos populares da FRENTE BRASIL POPULAR e FRENTE POVO SEM MEDO, tem apresentado.

Não nos calaremos. Não daremos trégua. Lutaremos sempre, contra nossos opressores, contra a Globo, contra o capital espoliador. Contra as injustiças do poder judiciário. Queremos eleições livres com Lula candidato, e um novo projeto para o Brasil.

Quem luta, sempre vence!

MARIELLE VIVE!!

LULA LIVRE!!

18 abril 2018

Conjunturas 3


Mas, e se não houver eleições? Já não é o meu amigo quem me pergunta. Sou eu próprio quem me pergunta. Em épocas incertas o que mais nos fazemos é perguntar, se não aquém, a si mesmo. Não que tenhamos respostas, mas em vez de seguir esperando e esperar que piore, o que nos cabe é indagar.
E em relação a isso, embora não seja uma resposta, é uma constatação que me parece irrefutável: se não houver eleições, a tendência é que se radicalize a situação. Dos dois lados. Isso porque o ímpeto dos golpistas é tal que estão convictos de que podem prescindir para sempre do diálogo e da pacificação política.
Ocorre que não podem, porque em algum momento o elástico arrebenta. Não tenho idéia de qual seria esse momento, mas é natural que ele exista. Pode ser que seja o abismo econômico, uma crise geral do emprego, uma rebelião ou mesmo um novo posicionamento das classes médias. Pode ser, inclusive, que uma situação de crise maior leve a uma radicalização das forças sociais excluídas, com conseqüências que todos sabemos, porque a história está cheia delas.
O fato é que qualquer movimento de estiramento requererá, em algum momento, uma recomposição inclusiva das forças políticas. É por isso que penso que somente eleições livres e democráticas teriam condições de pacificar o pais. Somente eleições diretas e soberanas garantiriam um governo legítimo, com capacidade de tentar – diga-se bem, capaz tentar – colocar ordem neste barco desgovernado que se tornou o Brasil.

17 abril 2018

Conjunturas 2


“Se houver eleição...”, dizia meu amigo.
Sim, evidentemente. Porque os sinais de que podemos não ter eleições são muito grandes e a única coisa capaz de garanti-las seria, repito o que disse antes, a mobilização popular.
Sem desconsiderar a importância, vital, da mobilização popular convocada pelos movimentos sociais e partidos político, ousaria dizer, no entanto, que é igualmente importante a mobilização popular não-partidarizada.
Explico: se quem vier para as ruas for a sociedade civil, com a participação, mas não a liderança, dos partidos de esquerda, rompe-se com o trunfo mítico do bloco golpista: a ideia que esse bloco faz do que é "apoio social".

Além disso, se houver mobilização nitidamente liderada por partidos de esquerda e sem um afluxo maior da sociedade, a resposta será, possivelmente, a repressão imediata e dura e um possível esgotamento do movimento. 

Às vezes desconfio que a melhor maneira de acabar com a temporada conservadora e fascista aberta pelas jornadas de junho 2013 é com jornadas semelhantes: uma massa anódina, amorfa, burra e esquizoide que dê impressão, às classes conservadoras brasileiras, de que elas possuem, enfim, uma militância.

Conjunturas I


Um amigo me pergunta se acho que Lula deve ser candidato a presidente, mesmo com a prisão. Respondo que sim, porque não tem sentido ser diferente. Lula não ser candidato seria de uma deslealdade imperdoável do PT para com ele.
A pergunta, na verdade, respondo ao meu amigo, é sobre quem deve ser o vice de Lula, porque quase tão certo como Lula ser o candidato do PT, é a possibilidade de que a justiça eleitoral casse a sua candidatura, sendo lógico, nesse caso, que seu vice assuma a cabeça de chapa. E, como sabemos como o bloco golpista joga, eles provavelmente farão isso o mais tarde possível, procurando inviabilizar que o PT chegue ao segundo turno.
Nesse cenário, a tendência é que o PT venha com uma chapa “puro-sangue”. Provavelmente com Haddad para vice. Eventualmente com Jacques Wagner ou Patrus Ananias e, um pouco menos provavelmente, com Celso Amorim.
Meu amigo, que não é do PT, viu claros sinais de que Lula, naqueles momentos heróicos antes da prisão, teria ungido Guilherme Boulos e Manuela d’Ávila, sugerindo que formassem uma chapa conjunta que, eventualmente, substituísse a candidatura do PT.
Todos sabemos que, neste momento, tudo pode ser, tudo pode acontecer. Meu amigo não gosta dessa ideia. Desejava que Lula, na hipótese de não ser candidato, apoiasse Ciro Gomes.
Logo se vê que meu amigo não é do PT. Dificilmente alguém do PT gostaria que Lula apoiasse Ciro, primeiramente porque Ciro vem tendo uma atitude cada vez mais oportunista e desleal para com Lula, nos últimos meses, mas também porque, na sua história politica, Ciro Gomes tem apresentado um comportamento ciclotímico, como sucessivas mudanças de opinião.
“Mas isso tudo se houver eleição...”, diz ele, reflexivo.
Sim, evidentemente. Porque os sinais de que podemos não ter eleições são muito grandes e a única coisa capaz de garanti-las seria a mobilização popular.